Você sabia que...?

Foi a Kaspersky Lab quem descobriu o vírus com um potencial destrutivo sem precedentes, chamado Flame, e usado como uma "ciberarma" contra vários países?


Fatos

  • A complexidade e funcionalidade do Flame são muito superiores aos de todas as ameaças cibernéticas conhecidas até hoje.

  • Segundo analistas, o Flame é vinte vezes mais poderoso do que o Stuxnet, um vírus detectado em 2010 e usado contra o programa nuclear iraniano.

  • O Flame é capaz de roubar informações importantes contidas em computadores, sistemas de informação, documentos arquivados, contatos, usuários e até mesmo gravações de áudio.

  • De acordo com a imprensa ocidental, o Flame foi usado para atacar o Ministério do Petróleo iraniano e o principal terminal de petróleo do Irã.

  • "Não é parecido com nada do que conhecemos até hoje. É como se tivessem juntado todos os programas maliciosos para criar um único", explicou Froimovitch Ilan, engenheiro da representante da Kaspersky em Israel, Power Communication.

  • O especilista afirmou ser provável que o criador do Flame seja um Estado ou grupo de Estados.
    "É improvável que um indivíduo, ou mesmo uma empresa privada possa investir tanto tempo e dinheiro em tal iniciativa. Este deve ser o trabalho de um governo ou vários governos", argumentou Froimovitch.

Para saber mais sobre o Flame e outras ameaças, visite a nossa página no Facebook.